Publicado por: Pedro Cordier | 29/04/2008

[POESIA] Soneto sem Limite

Não há limite
Que não possa
Ser quebrado
Despedaçado

Não há limite
Para a nossa
Doce e pura
Loucura

Nada é mais triste
Que um sonho
Desfeito

Para quem persiste
Todo sonho
É perfeito

Pedro Cordier

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: